Bati o carro: e agora?

“Bati o carro: e agora o que eu faço?!”. Acidentes acontecem e certamente, muitos pensam nesta frase no começo deste texto. Mas não se preocupe. Reunimos aqui dicas para você saber o que fazer caso se envolva em um acidente. É sempre bom lembrar que até mesmo o mais exímio motorista pode se envolver em acidentes de trânsito. Afinal, eles são corriqueiros no cotidiano das cidades.

Segundo especialistas no assunto e autoridades, estes são os 5 pontos que você deve pensar caso venha a bater o carro:

Mantenha a calma

As pessoas envolvidas no acidente devem manter a calma e a educação na hora da conversa e argumentar com clareza e segurança. Recomenda-se que as partes cheguem a um acordo e consultem a seguradora sobre o acordo para verificar sobre a cobertura ou não da apólice.

Caso bata o carro, tire-o da via

Caso ninguém tenha se machucado e os veículos estiverem em condições de serem removidos, retire-os da via e os mantenha em um local que não atrapalhe o fluxo do trânsito. Segundo o CTB, impedir o fluxo de uma via, acarreta na aplicação de uma infração média, em que o condutor perde 4 pontos na CNH e deve arcar com uma multa de R$ 130,16.

Se não for possível retirar o veículo da rua, é necessário acionar um guincho para fazê-lo o quanto antes. Além disso, a sinalização se faz necessária. Primeiramente os pisca-alerta devem estar ligados e o triângulo de sinalização deve estar posicionado a 30 m do veículo com o intuito de evitar novas colisões.

Acione a seguradora

Se todos estiverem bem, as partes podem chegar a um acordo para decidir quem foi o culpado pelo acidente. Desta maneira, não é necessário acionar a Polícia Civil ou um órgão de trânsito. As seguradoras indicam que é importante registrar todas as informações do local do acidente. Fotos do local, o dano causado aos veículos, seu posicionamento no momento do acidente são importantes. Coletar os dados das pessoas envolvidas no acidente também. Caso haja testemunhas no local, colher as informações e o contato dessas pessoas é recomendado.

Faça um boletim de ocorrência

Apesar dele não ser necessário para acionar o seguro, todavia, é mais prudente registrar o ocorrido junto às autoridades locais. Isto se faz, principalmente para registrar uma versão do ocorrido com o intuito de preservar direitos. O B.O. pode ser feito em qualquer unidade da PM ou pela internet, quando não há vítimas no acidente.

Preste socorro às vítimas

Se o acidente deixar alguém ferido é necessário chamar a ajuda médica. É sempre bom lembrar que não é recomendável movimentar um acidentado pois isto pode provocar sequelas e agravar ferimentos. Inclusive, no CTB está previsto que a omissão de socorro a vítimas de acidente é uma infração gravíssima com multa e suspensão do direito de dirigir. A vítima também pode acionar o seguro DPVAT – Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre – para solicitar a sua indenização. É configurada como vítima qualquer pessoa que tenha sofrido danos físicos com o acidente — até mesmo em caso de falecimento —, seja ocupante do veículo, seja pedestre, seja parente.

Portanto, caso você se pegue pensando na frase: “Bati o carro: e agora?!” é só seguir esses passos. Dirija sempre de acordo com as regras e leis de trânsito e com muito cuidado para evitar acidentes.

Compartilhe

Única clínica credenciada pelo DETRAN, perto de tudo e de você!